13 de dezembro de 2017, Quarta-feira
 
 
Rua Curupaitis, 2051 - Portão - CEP 80330-030
Curitiba - PR   Fone/Fax: (41) 3229-4022
PÁGINA INICIAL
EMPRESA
EQUIPE
SERVIÇOS
CLIENTES
INFORMATIVO
LINKS
CONTATO
LOCALIZAÇÃO
PARCEIROS
MAP A DO SITE
 
INFORMATIVO
ECONOMIA
Disponibilizamos aqui algumas notícias, artigos e informações em geral para auxiliar no exclarecimento dos assuntos relacionados aos nossos serviços.
 
 
Três em cada dez empresários esperam
Pesquisa aponta queda do número de executivos que pretendem contratar mais funcionários
Os empresários brasileiros mantêm a cautela, mas estão mais otimistas quanto ao futuro dos empréstimos: três em cada dez acreditam na melhora das condições do crédito nos primeiros três meses de 2012. O dado está em uma pesquisa da Serasa Experian divulgada nesta quarta-feira (11).

O levantamento considerou a opinião de 1.015 executivos de todos os setores econômicos, em todo o país, entre os dias 1º e 7 de dezembro de 2011.

As razões para os empresários acreditarem no crédito melhor em 2012 são as boas expectativas diante dos impactos das reduções da taxa básica de juros (Selic) nos últimos meses de 2011 e “o sentimento de que o pior já está passando para a inadimplência dos consumidores e empresas”, segundo a Serasa.

O indicador de inadimplência da própria Serasa, porém, indicou que o calote do consumidor teve a maior alta em nove anos em 2011.
Se depender dos bancos e outras instituições financeiras, não vai faltar dinheiro para as empresas brasileiras. Mais da metade dos bancos (51%) afirmam que a oferta de crédito vai aumentar para as empresas no 1º trimestre, enquanto as liberações devem crescer 54% para os consumidores.

As empresas brasileiras, porém, diminuíram a perspectiva de novas contratações em 2012: 26% dos executivos afirmaram que pretendem ampliar o quadro de funcionários no primeiro trimestre, contra 30% da previsão do último trimestre de 2011.

As grandes empresas são as que menos devem contratar em 2012: apenas 21% dos empresários dessas firmas disseram que pretendem contratar funcionários. Entre as pequenas, 26% devem ampliar o quadro de empregados e, nas médias, 30% o farão.

Investimentos

Aumentou o número de empresas que querem investir mais em equipamentos, obras de ampliação, aquisições, modernização, entre outros. No primeiro trimestre de 2012, 33% miram injetar mais dinheiro na empresa, contra 29% dos últimos três meses do ano passado.

De acordo com os economistas da Serasa, o aumento do indicador de investimentos se deve à capacidade ociosa das firmas, áreas que serão reativadas a partir de agora.

Turbulência Econômica

A crise da dívida da Europa e das finanças dos Estados Unidos teve reflexo em 41% das empresas ouvidas no levantamento, sendo que as pequenas foram as menos afetadas. Quatro em cada dez sentiram algum impacto da turbulência econômica.

Já entre as grandes corporações, 43% disseram ter sofrido algum impacto da crise e, entre as médias, o percentual foi de 41%.
   Fonte: portal r7
 
23.415
acessos individuais
Copyright © 2008 - LF Organização Contábil Ltda
Desenvolvido por: MDR Sistemas - projetos web sob medida